O melhor do Carnaval 2019 no Brasil foi recheado do tema Missões. Dentro das transmissões que ocorreram para o mundo a partir de São Paulo e Rio de Janeiro três escolas de samba apresentaram em seus enredos o tema das Missões Jesuítico-Guarani.
No Grupo Especial de São Paulo, nos dias 1º e 2 de março, a Acadêmicos do Tucuruvi tratou da temática da liberdade. Produziu críticas políticas e sociais, abrangendo desde a chegada dos portugueses ao Brasil até os dias de hoje. O enredo da Tucuruvi foi “Liberdade: um canto retumbante de um povo heroico”. Uma das alas mostrava a Cruz Missioneira, rodeada por jesuítas, tendo ao seu lado vários índios.
No Carnaval do Rio de Janeiro dos dias 3 e 4 de março, duas escolas de samba retrataram os temas missioneiros. A BBC que espalhou notícias para o mundo escreve que a Escola de Samba Mangueira mostrou “As histórias do ‘país que não estão no retrato”. A Estação Primeira se sagrou vitoriosa no carnaval de 2019 do Rio com sua proposta de contar o “avesso” da história do Brasil – com um samba-enredo que jogou os holofotes do Sambódromo sobre heróis “apagados” da história e sobre as lutas de indígenas, negros e mulheres ao longo dos séculos após o descobrimento. “História para ninar gente grande” foi o enredo da escola.
A tradicional escola verde-e-rosa do Rio conquistou seu 20º título neste carnaval, com um desfile que arrebatou o público no Sambódromo na segunda-feira de carnaval, com as arquibancadas lotadas cantando de cabo a rabo o samba que caiu na boca do povo antes mesmo dos desfiles, cantado em festas, blocos e nas ruas, e com trechos estampados em camisetas.
Especificamente sobre Sepé Tiaraju, um dos temas centrais com ala representativa, homenageou o chefe indígena sulino – em sinopse distribuída à imprensa mundial a Escola diz que foi chefe indígena na região dos Sete Povos das Missões – hoje parte do Rio Grande do Sul, liderou a Guerra Guaranítica, rebelião dos índios guaranis em reação à assinatura do Tratado de Madri pelas coroas de Portugal e Espanha em 1750. Sepé organizou a resistência contra as forças ibéricas que foram enviadas para fazer cumprir a ordem. No tratado, a Espanha cedeu a região das Missões a Portugal em troca da Colônia de Sacramento, no atual Uruguai. A ordem foi que os guaranis evacuassem suas aldeias estabelecidas por boa parte do atual Rio Grande do Sul. Com apoio de padres jesuítas, o cacique organizou a resistência contra as forças ibéricas que foram enviadas para fazer cumprir a ordem, e acabou sendo morto e martirizado em combate em 7 de fevereiro de 1756.
Atualmente tramita um pedido de canonização no Vaticano, onde já se tem um primeiro resultado que é o título de “Servo de Deus” dado a Sepé Tiaraju, único herói índio da Pátria Brasileira.
Outra escola, a Beija-Flor apresentou dentro do seu enredo do Carnaval 2019, o velho tema vencedor do ano 2005 – Sete Missões de Amor. A campeã de 2018 comemorou os 70 anos de história na Avenida com o tema “Quem não viu, vai ver… as fábulas do Beija-Flor”, que foi desenvolvido pela comissão de Carnaval. Dentre as temáticas mostradas pela escola a agremiação se voltou para as terras dos Pampas, onde Sete Povos, na fé e na dor, ergueram sete missões de amor, em meio à liberdade dos campos e aldeias, como dizia a sinopse divulgada pela comunidade de Nilópolis.
Com todas estas demonstrações divulgadas é importante que a sociedade se fixe no peso da história estabelecida nas terras vermelhas do Sul e que refletiram mundialmente através dos grandes escritores em diversos séculos como Voltaire e Montesquieu – ambos do Iluminismo Francês; Muratóri – o principal filósofo italiano dos anos 1700; Bernstein, Kautski, Plechanov do leste europeu. Entre tantos outros, podemos designar Rafael Carbonell de Masy mais hodiernamente que diz que o cooperativismo no mundo iniciou nas Missões em 1627.
Visitar as Missões é mergulhar na formação da América Latina, na parte brasileira são Sete Povos, no Circuito Internacional das Missões são Sete Patrimônios Culturais da Humanidade pela UNESCO – mais informações www.caminhodasmissoes.com.br – operador receptivo nacional e internacional e www.pousadadasmissoes.com.br – sistema hoteleiro ao lado do Patrimônio Mundial em São Miguel das Missões.

José Roberto de Oliveira, pesquisador.
+55.55.9.9638.6360

ARTIGOS SIMILARES

0 982