Investimentos em obras do PAC em São Miguel demora mais de uma...

Investimentos em obras do PAC em São Miguel demora mais de uma década

0 508

   Agora, após ter anunciado recentemente, a verba à porta de pelo menos R$ 5 milhões de reais, recursos que viriam do projeto PAC Cidades Históricas e que começariam a serem investidos ainda este ano, ouvimos ainda do governo municipal, de São Miguel das Missões que, uma equipe de técnicos, da prefeitura, se deslocaram para a capital do Estado onde, em acordo com o IPHAN, ajustariam interesse nesta etapa de investimentos inicial do citado projeto. Restaria definir no que e no que será investido os recursos acima citados.
   Na verdade, é confuso ainda para a sociedade local, as razões pelas quais esta interação entre setor do projetos da Prefeitura de São Miguel e IPHAN, em Porto Alegre. Ao que sabemos, se daria em função de férias, do pessoal do IPHAN, na capital do Estado o que levaria riscos de perda do investimento do valor em tempo hábil, mas que com a participação de nossos técnicos, o assunto poderia ser resolvido, como a definição do quê e onde serão investidos os primeiros valores em obras físicas no município.
   O Projeto PAC Cidades históricas que, “perambula” por cerca de 10 anos e que estaria previsto como investimentos iniciais – ainda no governo Dilma Roussef -, pelo menos R$ 27,600 milhões dos mais de R$ 44 milhões ditos “disponíveis’, à época.

   De lá para cá, o transito do mesmo teve inúmeras etapas, com deslocamentos de políticos para a capital do país, do Estado e de lá para cá. Que durante este tempo, pelo menos a parte inicial, algo em torno de R$ 4,100 milhões teriam sido já investidos na elaboração do projeto.

   A comunidade miguelina e missioneira, atordoada com os anúncios e a expectativa, ainda aguaram os primeiros sinais das obras citadas e, desde então o atual governo informa e desinforma, de certa maneira, sobre o andamento do referido benefício.

   Há poucos dias atrás, mais uma vez, o governo Casarin anunciou, outra vez, a vinda, desta,  de cifra parecida a R$ 5 milhões, que seriam investidos do projeto no municípo. Após isso, agora esta ida de técnicos daqui, para a capital do Estado, coisa que mais apavora e assusta do que leva alguma crença de que algo de positivo, enfim, esta época de fato acontecerá.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta