Para atrair turistas, missioneiros, tentam empurrar Sepé Tiaraju de …

Para atrair turistas, missioneiros, tentam empurrar Sepé Tiaraju de …

0 291

Tudo vale no mundo do cafundó:
Até atribuir poderes místicos, transformar Sepé Tiarajú, o herói morto pelas costas, com um ‘chumaço’ português, em campos onde mais de mil almas guaranis foram massacrada aqui no Sul do país.
A princípio, o agora herói nacional, primeiro índio da América assim reconhecido como tal, arromba as portas do Vaticano em busca que o reconheça com poderes de santo.

Santo Sepé Tiarajú, também seria o primeiro santo, índio, do Sul do Brasil, do Brasil e, das Américas, se não me falha à memória.
Claro, o objetivo de se lograr a santificação de Tiarajú, seria fortalecer o turismo local, o religioso, ainda não tão fragilizado na região e, com esperanças que uma mini ‘padroeira do Brasil’, venha um dia a florescer também aqui.
Líder, na resistência aos exércitos de governos invasores, Sepé foi morto com um tiro pelas costas e, depois, contam, teria sido decapitado e queimado.
Com a proliferação de igrejas e do mercado da fé, mesmo assim a esperança é que sirva o artifício para motivar não só a manutenção do interesse pelas Missões ao Sul do país, mas de sua ampliação, uma vez que com o acesso dos meios de comunicação, este fenômeno – da fé -, poderá fácil e inteligentemente motivado a se ampliar.

Enfim, tudo é válido ou, ao menos, passou a ser válido no mundo atual, desde que fomente lucro, desenvolvimento, não importa se os elementos explorados são de escala terrena ou do campo da subjetividade, tudo vale no mundo atual e, Sepé, pode que venha assim até a fazer milagres, como conceder o perdão desta, para os pecadores, tantos, nestas paragens de carências mil.

 

 

ARTIGOS SIMILARES

0 850