Santo Ângelo ao lado ..

Santo Ângelo ao lado ..

0 59

O Jornal Liberdade tem alertado para algumas políticas que já historicamente vem sendo adotado na região missioneira.
Leituras mal elaboradas, fuga do foco, embaralham decisões e acabam por resultar em danos imensuráveis à sociedade produtiva e à sociedade como um todo.
O como isso acontece, nas páginas do Liberdade temos dado, minuciosamente, dicas de supostos comportamentos e ações que resultam neste resultado já a cada dia menos desejado.
Como consequência disso – e, aí também o Liberdade tem dissertado -, trazemos à luz a importância inegável das veias de hidratação destes mercados pelo “sangue” que correm nas rodovias que cortam ou tangenciam nossos municípios.
Há de se acrescentar aqui que também temos dissertado sobre nossa geração de riqueza como vem acontecendo, seus efeitos, tendências,… etc, e suas relações com o nosso desejado crescimento.

Nesta oportunidade porém, faz-se mister colocar mais uma pitada do que ainda há pouco dissertamos em edição recente, de que bem capitaneado e com a unidão de todos, o município de Entre Ijuís poderá sim se transformar em uma Meca nas Missões.
Ouvimos o prefeito do Entre Ijuís, Brasil Sartori, que nos alertou sobre as dificuldades ora postas e que segundo ele, ainda dificultam a realização mais rápida deste sonho que iniciado,poderá ter seu alento em espaço breve de tempo, às margens de importante rodovia que corta o município.
Se as supostas barreiras seriam ou não superáveis, cremos que sim; que podem ser sim.
Para tal, governo e comunidade, com ‘olhar acertado’, poderão fazer com que isso aconteça. Nós, estamos chegando, dialongando….. ouvindo governo e sociedade, aí também.
Tornar eventualmente este município atrativo para as Missões, para todos os municípios missioneiros em seu entorno não é algo nocivo para os outros atraídos, pelo contrário. Até porque o Liberdade tem dissertado e procurado mostrar que ou o fenômeno da redução de pessoal em suas origens não for sequer amenizado, a força ativa de trabalho, a juventude e, agora os investimentos, tenderão a ir-se e, melhor que seja para aí perto do que para bem mais longe.
Também, a bem que se diga e lembre, que vários fatores, exaustivamente dissertado nas páginas do Liberdade, caracterizam e dão claros sinais de fenômenos futuros, sejam que envolvam mobilidade social, financeira, de produção e outros…
Aos poucos, o Liberdade – O Jornal, irá dissertar também sobre este possivel contexto que o governo do município já vem buscando e está à flôr para ser explorado para o bem dos seus municipes e comunidades do entorno

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta