Fotos, Cavalheiro – S Ângelo, aí a imagem da velha catedral jesuítica-guarani, localizada em São Miguel das Missões/ RS, no extremos Sul do país.

O povo que outrora teve como ocupantes das terras, os índios guaranis, aos poucos foram sendo visitados pelos pálidos de além mar que, com uma cruz, fizeram uma bela troca: Ofereceram à fé a gestão sócio-alimentar regular em troco das terras e, depois, de suas própria vidas.
Feito o brique, completado o genocídio em terras ao Sul do Brasil e do Uruguai; ora do Brasil; ora do Uruguai, aconteceu a apascentação dos interesses com o início da – não riam -, civilização.
Com o passar dos tempos, vez por outra degolando, matando a tiros, a fome os remanescentes que não ‘encaixavam-se’ na nova forma de escravatura, as terras foram doadas a próximos, leiloadas a Deus dará e por aí a fora.

Depois de lá, de muita luta, sofrimento e peleia, hoje somos um povo próspero e também escravizados de nossas ilimitadas regras, que criamos e a elas nos impomos.
De bondade, preservamos alguns dos remanescentes, necessariamente de pés descalços, pedintes não por orgulho ou quase, para com eles tirarmos alguma sélfie, posar ao lado das autoridades e trancafiados em uma pelanca de terra que mal lhe tapa os pés.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta